São Paulo, 5 de dezembro de 2019 – Criada pelos irmãos Victor e Arthur Lazarte com investimento inicial de apenas US$ 100, a empresa de jogos mobile [j2] Wildlife Studios acaba de se tornar a primeira tech giant nascida no Brasil, atingindo o valor de US$ 1,3 bilhão após rodada de investimentos liderada pelo fundo Benchmark Capital.

O mais novo unicórnio nasceu em 2011, na cozinha da casa dos pais dos empreendedores, em São Paulo, quando os irmãos enxergaram no avanço de smartphones a oportunidade de combinar o sonho de desenvolver jogos com o potencial de distribuição do então incipiente mercado móvel. A aposta dos jovens engenheiros estava certa: hoje os jogos mobile já respondem por 60% de toda a indústria de jogos eletrônicos, movimentando mais de US$ 75 bilhões por ano.

Formados em engenharia pela USP, Victor e Arthur cursaram também a École Centrale de Paris e a École Polytechnique, respectivamente. Antes de arriscar empreender, ambos trabalharam no exterior – Victor no JP Morgan, em Londres, e Arthur no Boston Consulting Group, em xxx[CC3] .

“A Wildlife sempre foi uma empresa que gerou caixa, mas queríamos promover a rodada para construir essa parceria estratégica com o Benchmark Capital. É o fundo que tem o maior retorno da história, com as empresas investidas crescendo em média 10 vezes depois de sete anos[PP4] ”, conta o co-fundador da Wildlife, Victor Lazarte, hoje com 33 anos de idade.

Já fizeram parte do portfólio de investidas do Benchmark Capital empresas como Twitter, Ebay, Instagram, Riot Games, Dropbox, Yelp, Snapchat. O fundo foi também um dos primeiros investidores do Uber. Peter Fenton, sócio do Benchmark que passa a integrar o conselho da Wildlife, é o segundo da lista da Forbes de maiores investidores de tecnologia do mundo.

“Essa é a primeira rodada que estamos fazendo na Wildlife e será o segundo investimento da Benchmark na América Latina. Acreditamos que o mercado de jogos para celular tem um potencial enorme e o investimento visa transformar a empresa em uma plataforma de distribuição global de jogos, que proporcionará acesso aos melhores jogos independentemente de quem foi o desenvolvedor”, diz Fenton.

Além do Benchmark, participaram da rodada também outros cinco investidores: Javier Olivan, VP of Growth do Facebook; Ric Elias, co-founder e COE da Red Ventures, Micky Malka, da Ribbit Capital; Divesh Makan, sócio do ICONIQ Capital; e Hugo Barra, VP da Oculus VR do Facebook. Antes da rodada atual, a companhia contava com apenas um investidor, a Bessemer Venture Partners (uma das investidores do Pinterest), que entrou na Wildlife em 2012.

Com o aporte, a companhia tem planos de acelerar as contratações de talentos, investir em jogos de terceiros e expandir o negócio de plataforma de distribuição para que outros desenvolvedores de games possam fazer uso da sua infraestrutura para chegar aos usuários de todo o mundo.

“Iniciamos uma nova etapa que nos deixa mais próximos do nosso sonho de divertir bilhões de pessoas ao redor do mundo. Queremos entregar a melhor experiência aos nossos jogadores, por isso, continuaremos focados em unir profissionais de referência com experiência internacional e jovens talentosos nos mercados locais. Queremos que esse seja o melhor trabalho da vida das pessoas e que os jogos marquem as gerações”, co-CEO e co-fundador da Wildlife, Arthur Lazarte, de 35 anos de idade.

A Wildlife deve terminar este ano com mais de 2 bilhões de downloads no mundo e teve crescimento médio de 80% ao ano nos últimos seis anos – tudo isso ainda sem entrar na China, próxima fronteira a ser desbravada pela companhia[j5] . Discreta, a empresa é mais conhecida pelo sucesso de seus jogos que estão entre os mais baixados do mundo, como o Sniper 3D, 17º no ranking mundial e 9º mais baixado no Brasil em 2018, e mais recentemente o Tennis Clash, lançado em 2019. Com mais de 300 mil downloads por dia, o jogo é o número 1 em mais de 100 países e número dois nos Estados Unidos.

Atualmente, conta com seis escritórios localizados em São Paulo, Buenos Aires, Dublin, São Francisco, Orange County e Palo Alto. Um dos marcos mais recentes da companhia que já dá fôlego para atração de talentos mundiais foi a contratação no ano passado do criador do jogo League of Legends (LoL), Adam Murguia para liderar o time de arte. “Esse é um mercado de competição global, por isso é importante trazer os melhores talentos do mundo. Esperamos aumentar o nosso quadro de funcionários de 500 para 800 no próximo ano, em especial nos escritórios do Brasil, Argentina, Irlanda e Estados Unidos”, aponta Victor Lazarte.

Sobre a Wildlife

A Wildlife é a maior empresa de jogos para dispositivos móveis da América Latina e uma das maiores do mundo. Em sete anos, lançou mais de 60 jogos, incluindo hits como o Sniper 3D, Colorfy, Zooba, Tennis Clash, entre outros. Os jogos da companhia foram baixados por mais de 2 bilhões de usuários em 115 países. Fundada pelos irmãos Victor e Arthur Lazarte em 2011, a companhia hoje soma cerca de 500 funcionários, distribuídos em quatro países.